institucional
programa 1 milão de rodas
voluntários
notícias
agenda de eventos
parceiros
links de interesse
contato


A Fundação BRASILCAMPEÃO seleciona e prepara pessoas apaixonadas e
conscientes para atuar como mediadores de leitura.
Saiba mais >>


Mais pessoas colaborando

“Vim achando que ia ajudar e percebi que vou ser muito mais ajudada”, foi a frase de Gabriela Ramos, voluntária presente na formação do último sábado, 05. Durante o dia, ela ouviu conceitos e bases norteadoras da leitura e da formação do sujeito, aprendendo como fazer isso de uma forma positiva para si e para o outro.

O novo é sempre uma caixinha de surpresas, onde consta um punhado de dúvidas e, é claro, muita ansiedade. Isso não é diferente nas formações de nossos voluntário-mediadores.

Ao receber o material referente ao seu público de atuação, o frio na barriga foi inevitável. “Fiquei me perguntando e se eles rirem de mim, se não me ouvirem...”, contou Vanessa Sampaio, que atuará junto a uma turma de EJA (Ensino de Jovens e Adultos). “Mas hoje foi um divisor de águas, me capacitou para o que tenho que fazer. Estou tranqüila”, concluiu.

Também cabe gente que não agüenta o entusiasmo e trata logo de contaminar outras pessoas, como Gabriela, que já veio encantada. Tanto que trouxe sua irmã, de nove anos, para conhecer um pouco sobre o Programa e a Fundação Dixtal. Mayara, com sua deliciosa energia de criança, contou histórias, falou de escola e de brinquedos. Mas o que deixou a todos boquiabertos foi sua paixão pelos amigos do asilo vizinho a sua casa. Assídua freqüentadora do lugar, Mayara sabe da rotina de todos eles e o quanto sua visita os agrada.

Histórias parecidas que se encontram. Muitos encontraram em uma pessoa o marco para entrar no mundo da leitura. Como Renata Cunha, cineasta, que teve um professor muito especial durante o trajeto escolar. Hoje ela é mais uma faminta pelo conhecimento escondido no meio das páginas.

Questões em volta da liderança – como se dá o processo de mudança, o exercício da liderança, quais atitudes e público – fizeram os 30 voluntários presentes refletirem sobre o propósito da Roda. De maneira bastante lúdica, a pedagoga Celina Bragança deu as peças necessárias para a montagem do quebra-cabeça de cada um.

Outro ponto forte foi a importância de planejar para colher resultados. “Planejar é chegar onde a mão não alcança”, afirmou Celina. Por esse caminho mostrou que cada Roda de leitura traz um propósito menor e não menos importante, um tijolo de construção para o objetivo da Fundação: contribuir para a formação do sujeito.

Durante a despedida, foi notável a satisfação que tinham encontrado durante o dia. Em forma de sorriso, cada um expressava o quanto àquelas horas havia significado para seu crescimento. Vendo tanta energia em seus olhos é impossível duvidar que as Rodas cheguem a 1 Milhão.

Rua Geraldo Fraga de Oliveira, 624/628 | Jd. S. Luis - São Paulo - SP | CEP 05843-000 | Fone: 11 5852-5452